Novas descobertas no Pré-Sal mostram o potencial da Petrobras

Nos meses de abril e maio de 2020, a Petrobras anunciou mais três descobertas importantes no Pré-Sal nas Bacias de Campos e de Santos. São dois novos poços, além da confirmação de maior potencial em um outro já descoberto anteriormente.

O Pré-Sal (reserva de petróleo abaixo da camada de rocha salina no fundo do ocenao), é a área de exploração mais lucrativa do Brasil. Graças à tecnologia desenvolvida pela Petrobras, é explorado com baixo custo de extração e tem reservas avaliadas em até US$ 10 trilhões (equivalente a R$ 55 trilhões).

O petróleo da camada é também conhecido pela baixa porcentagem de enxofre, o que faz com que esteja dentro das novas regras ambientais para óleo marítimo e seja considerado de ótima qualidade.

As descobertas

No início de abril, no dia 2, a estatal anunciou a descoberta do óleo em reservatórios porosos do primeiro poço do bloco Uirapuru, no chamado “Polígono do Pré-Sal”, na Bacia de Santos. A área é conhecida como Araucária e as novas reservas ficam a 2 mil metros de profundidade, distantes 200 km da costa da cidade de Santos (SP). Os dados desta área serão analisados para a definição de potencial e estratégia de exploração.

O bloco Uirapuru foi adquirido na 4ª Rodada de Partilha da Produção em 2018 e tem 30% de sua participação societária com a Petrobras. O restante pertence à ExxonMobil (28%), Equinor (28%) e Petrogal (14%).

Já no dia 11 de maio, a Petrobras anunciou mais duas descobertas no Pré-Sal: óleo de alta qualidade na área sudeste do Campo de Búzios, na Bacia de Santos, e maior potencial em um poço no Campo de Albacora, na Bacia de Campos.

O Campo de Búzios (RJ), está distante 210 km da cidade do Rio de Janeiro, a uma profundidade de 2.108 metros. Mesmo ainda em processo de perfuração, já foram encontrados 208 metros de reservatórios de ótima qualidade, semelhantes a outros na área.

A Petrobras possui 90% de participação nesta área. Os 10% restantes são divididos igualmente entre a China National Offshore Oil Corporation (CNOOC) e a China Southern Petroleum Exploration and Development Corporation (CNODC). A área foi adquirida em leilão de excedentes em novembro de 2019.

Já em Albacora, dentro da área do Plano de Avaliação de Descoberta (PAD) de Forno, na Bacia de Campos, foram descobertos cerca de 214 metros de reservatórios de óleo leve a partir de 4.630 metros de profundidade. O poço fica distante 184 km de Macaé, no Norte Fluminense, foi perfurado a partir de 450 metros e a operação ficará integralmente com a Petrobras.

Cada nova descoberta tem potencial para gerar bilhões de reais para a economia brasileira. Infelizmente, por opção dos governos recente, essa riqueza será dividida com empresas de outros países.

A Petrobras tem recursos e tecnologia suficientes para ser a única responsável pela exploração do Pré-Sal. Se houvesse uma visão estratégica do governo, todo esse benefício poderia ficar aqui, e seria compartilhado apenas com o povo brasileiro.

É uma questão de prioridades.

Compartilhe a nossa campanha no Facebook

Siga-nos no Instagram

Passado, Presente e Futuro: A Petrobras é tudo isso e muito mais

Não foi a privatização que popularizou a telefonia, foi a tecnologia
Não foi a privatização que popularizou a telefonia, foi a tecnologia
Setores das elites da sociedade que defendem a entrega do patrimônio público para a iniciativa privada costumam usar a privatização da telefonia como exemplo de “sucesso”. De forma proposital, eles...
Com a Petrobrás privatizada, você será punido com as crises mundiais do petróleo!
Com a Petrobrás privatizada, você será punido com as crises mundiais do petróleo!
Hoje, no Brasil, o barril do petróleo é atrelado ao mercado internacional. Sua variação cambial é em dólar. Então, quando ocorre uma crise envolvendo países produtores de petróleo (como acontece...
Sem refinarias da Petrobras, o preço dos combustíveis vai subir e os brasileiros pagarão muito caro
Sem refinarias da Petrobras, o preço dos combustíveis vai subir e os brasileiros pagarão muito caro
Ao reduzir de 95% para 60% a capacidade de refino no Brasil, o Governo Federal deixou claro que a política de desinvestimento praticada pelo Ministro da Economia, Paulo Guedes, piora...