Soberania nacional: sem a Petrobras perdemos autonomia sobre nosso destino como nação

soberania nacional petrobras brasil

Você sabe o que é soberania nacional?

Dizem que soberania nacional é respeito de um país mediante seu “poder de fogo” nas armas e nas moedas (finanças).

Mas há um terceiro item: o poder energético.

No Brasil, a importância do setor energético foi colocada à prova na greve dos caminhoneiros. O protesto, diante da política de preços dos combustíveis descontrolada, parou o país.

Historicamente o Brasil sempre esteve fadado a não ser uma nação soberana. “Nasceu” como colônia, e depois continuou sendo tratado como colônia mesmo depois de sua independência (o que mudou foram os colonizadores: primeiro Portugal e depois Estados Unidos).

Até que se chegou ao Pré-sal. Foi aí que uma luz no fim do túnel; ou melhor, uma luz no fundo mar, surgiu!

Infelizmente hoje o atual Governo Federal promove o maior desperdício de oportunidade da história do Brasil entregando o refino e abrindo as áreas do Pré-sal para a exploração desenfreada desses recursos finitos por empresas estrangeiras.

 

Histórico

E é bom deixar claro que a Petrobras foi criada para que o Brasil não dependesse das multinacionais do petróleo.

Na Era Vargas, o Brasil era dependente das importações de combustíveis e o resultado eram os preços altos para o consumidor.

Foi nesse momento histórico que uma parte da sociedade pressionou o governo a desenvolver uma política desenvolvimentista rumo à independência da nação.

A Petrobras surgiu nesse contexto. Como braço forte da soberania energética. Para livrar o país da dependência das gigantes do petróleo estrangeiras.

Depois, já no período militar, por exemplo, a Forças Armadas passou a se preocupar com possíveis conflitos bélicos e reforçou a Petrobras para que não faltasse suprimento energético.

 

Soberania nacional é integração

Já hoje, essa soberania no setor de energia é atrelada a capacidade que um país tem de integrar sua cadeia de produção. A Petrobras é integrada.

Essa definição se refere a capacidade das empresas do setor em encontrar, extrair, refinar e distribuir os derivados do petróleo. E o quanto isso é estratégico para a economia e para o desenvolvimento do país.

É o que permite a um país dizer: “Aqui na nossa terra quem manda somos nós!”

Assim, do petróleo cru ao refino, se origina a gasolina, diesel, GLP, gás de cozinha, gás natural, combustível de aviação, combustível para navios e até garrafa PET.

 

 Países soberanos

O Brasil dispõe de energia e possui uma empresa estratégica no setor. A consequência disso é o aumento das oportunidades de trabalho, economia mais dinâmica e aquecida, desenvolvimento econômico, demanda para aumentar a produção de derivados e capacidade para abastecer e aumentar o consumo no setor.

Ao redor do mundo, a maioria dos países têm esse entendimento. Não por acaso, das cinco principais gigantes do petróleo, quatro são estatais. Além disso, 13 das 20 maiores pertencem aos governos de seus países.

E é essa a tendência mundial. O aumento acentuado da participação das estatais no ramo petrolífero.

Principalmente porque elas têm demonstrado maior capacidade e eficiência na reposição das suas reservas e na sua atuação integrada.

Essa é a visão de países inteligentes, que olham para o futuro.

As empresas privadas perdem relevância hoje, pois não conseguem repor suas reservas consumidas, além disso, não estão mantendo sua participação nas demais atividades no setor do petróleo.

Pois é, o Brasil dispõe de uma vantagem com a Petrobras forte e soberana. Agora, cabe aos brasileiros lutar para que esses recursos sejam usados em nosso benefício.

 

 

Compartilhe nossa campanha no Facebook

Siga-nos no Instagram

Passado, Presente e Futuro: A Petrobras é tudo isso e muito mais

Em meio à crise internacional, a atual gestão da Petrobras falha em não priorizar o refino
Em meio à crise internacional, a atual gestão da Petrobras falha em não priorizar o refino
Em meio à maior crise internacional de petróleo dos últimos anos, a atual gestão da Petrobras parece não ter entendido o tamanho do problema e também o caminho correto que...
Por que o Brasil ainda importa derivados de petróleo?
Por que o Brasil ainda importa derivados de petróleo?
Apesar de possuir uma das maiores reservas de petróleo do mundo – o Pré-sal – o Brasil ainda importa derivados de petróleo. Uma das principais razões é a não valorização...
Sem a BR Distribuidora, queda de preços demora para chegar nas bombas
Sem a BR Distribuidora, queda de preços demora para chegar nas bombas
Em julho de 2019, o governo Bolsonaro finalizou a venda de parte das ações que a Petrobras tinha da BR Distribuidora (maior empresa de distribuição de combustíveis no Brasil, com...